quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Absinto, a apaixonante Fada Verde



Na Europa do início do século XX o absinto era considerado uma de droga de massas, levando a população ao alcoolismo e, segundo médicos da época, ocasionando outros problemas de saúde, inclusive mentais, tais como: epilepsia, suicídio e loucura. A bebida começou a ter conotações negativas devido à sua popularidade, apesar de não ser diferente de qualquer outra bebida alcoólica.



Em 1873, após noite de consumo de absinto, o poeta Paul Verlaine atirou em Arthur Rimbaud, seu amante na época. Van Gogh, além de suas perturbações inatas, estava sob o efeito do absinto quando cortou a própria orelha e agrediu Gauguin.



Na Suíça, acreditava-se que cerca de 40% da população adulta era dependente da "fada verde". Em 1912, cerca de 220 milhões de litros de absinto foram produzidos na França. O consumo de absinto na França era tão elevado que a hora do consumo foi apelidada de hora verde, entre 17:00 e 19:00.

Além dos males causados à saúde, o absinto foi responsável pelo aumento da criminalidade. Em 1905, Jean Lanfray assassinou sua família com uma espingarda após grande consumo de várias bebidas (entre elas o absinto). Em 1908, por plebiscito popular, foi proibido na Suíça, onde 63,5% dos eleitores apoiaram a proibição, que foi sancionada em 1910. Outros países a seguiram e, em 1913 os Estados Unidos e quase toda Europa haviam adotado a proibição. Apenas na Espanha, Dinamarca, Inglaterra e em Portugal ainda era permitido o consumo, mas só se a bebida fosse produzida com quantidade limitada de tujona.

Hoje sabe-se que os efeitos supostamente alucinógenos da bebida nunca foram comprovados e o Absinto é considerado perfeitamente normal para o consumo. Este fato levou muitos países a liberaram a produção, venda e consumo do Absinto, como vários países da Europa, Estados Unidos e Brasil.



Em 1999 no Brasil, foi trazida pelo empresário Lalo Zanini e legalizada no mesmo ano, porém teve de adaptar-se à lei brasileira, com teor alcoólico máximo de 54°GL.

O Absinto hoje é servido de inúmeras maneiras, desde sua forma clássica - com um torrão de açúcar derretido por uma pedra de gelo sobre uma colher perfurada - até nos suaves drinks com frutas ou na culinária:

Receita Original:
Absinto à maneira do século XIX:
  • 2 torrões pequenos de açúcar
  • 1 dose de absinto
  • Água Mineral sem gás

Em uma taça adicione os torrões de açucar, a dose de absinto e em seguida despeje lentamente água mineral dentro do copo. Esta é a melhor maneira de inaugurar sua garrafa de Absinto. Um drink extremamente belo, que irá servir como base para suas próximas criações.

Absinto Tropical

  • 2 cubos de gelo
  • 1 colher pequena de açúcar
  • 2 doses de absinto
  • Água de coco

Adicione todos os ingredientes e complete com a água de coco.

Absinto Tropical é bom para um fim de tarde, assistindo ao pôr-do-sol.

Absinto Cítrico 

  • 2 cubos de gelo
  • 1/2 colher pequena de açúcar
  • 1 dose de absinto
  • Suco de laranja puro/natural.

Em uma taça adicione todos os ingredientes e complete com o suco. O Absinto Cítrico mistura o sabor ácido da laranja, com o sabor anisado do absinto, resultando num composto exótico.

Absinto Fresh
  • Folhas maceradas de hortelã 
  • 2 cubos de gelo
  • 1 torrão de açúcar
  • 1 dose de absinto
  • Água mineral à gosto
Adicione as folhas, o gelo, o açucar e o absinto, complete com água gelada.
Alta refrescância nesta combinação, principalmente se a hortelã for fresca.

Absintonic

  • 2 cubos de gelo
  • 1 dose de absinto
  • Água tônica à gosto
Adicione todos os ingredientes e complete com água tônica.
Um clássico, só que em vez de Gim você estará usando absinto!

Orange-Lemon Absinthe

  • 2 dedos de Absinto
  • 3 cubos de gelo
  • Meio limão
  • 1 laranja média
  • 2 cubos de açúcar (ou 1 colher de sobremesa)

Adicione todos os ingredientes  e surpreenda-se!

Um brinde!!!

Fonte: Medo B e Social Dudu Pacheco

Nenhum comentário:

Postar um comentário